Data

Válido até: 24/Out

Preço

Desde: 2310€

Operador

Detalhes da Oferta

Circuito inclui passagem aérea em classe económica; 7 noites de alojamento no Sri Lanka em regime de meia pensão; guia em idioma espanhol durante as visitas; transporte em veículo com ar condicionado; entradas e visitas conforme itinerário; 4 noites de alojamento nas Maldivas, hotel e regime conforme seleccionado; transfers; seguro de viagem; taxas de aeroporto e de combustível (sujeitas a alteração até à emissão dos bilhetes).

Servicos

Mínimo 2 pessoas 

O nosso preço inclui:

  • Passagem aérea em voo regular e em classe económica;
  • 7 noites de alojamento em regime de meia pensão nos hotéis previstos ou similares;
  • Guia em idioma espanhol durante as visitas;
  • Transporte em veículo com ar condicionado;
  • Entradas e visitas conforme itinerário;
  • 4 noites de alojamento nas Maldivas, hotel e regime conforme seleccionado;
  • Transfers;
  • Seguro de viagem;
  • Taxas de aeroporto e de combustível (sujeitas a alterações até à data de emissão dos bilhetes).

O nosso preço não inclui:
Suplementos de tarifa aérea para outras classes de reserva e épocas altas, extras de carácter pessoal e qualquer serviço não mencionado no programa.

Observações:

  • O itinerário está sujeito a alterações dependentes da confirmação dos voos, condições das estradas, disponibilidade nos hotéis e alterações do clima.
  • Em dias festivos e comunicados pelo governo não é servido álcool nos hotéis.
  • O programa está desenhado para voos com chegada a Colombo entre as 06h00 e as 09h00 e saída entre as 10h30 e as 13h30. Caso os seus voos tenham horários diferentes aplicar-se-á um suplemento para transfer. Por favor, consulte-nos.
  • Dependendo do horário de chegada a Colombo, o tour pela cidade poderá não ser possível de realizar.
  • Para os hotéis cujo os transfers sejam feitos em hidroavião, a chegada do voo internacional a Malé deverá ser até às 15h00 e a partida de Malé deverá ser após as 9h00.

Itinerario

PÉROLA DO ÍNDICO & MALDIVAS
Itinerário indicativo sujeito a alterações até à data de partida

DIA 1 – PORTUGAL / COLOMBO
Comparência no aeroporto com pelo menos 2 horas de antecedência. Formalidades de embarque e partida com destino a Colombo. Noite a bordo.

DIA 2 – COLOMBO 
Assistência no aeroporto à chegada e transfer para Colombo. Passeio panorâmico pela cidade, com visita a vários locais históricos, religiosos e comerciais, incluindo o famoso e movimentado porto de Pettah, o bairro residencial Cinnamon Gardens, a Praça Galle Face Green, o Parque Viharamahadevi, entre outros. Transfer até ao hotel. Jantar e alojamento.
 
DIA 3 – COLOMBO / DAMBULLA / SIGIRIYA OU HABARANA
Pequeno-almoço
. Partida para Dambulla e no caminho paragem no Templo de Prata (Ridi Viharaya) na cidade de Kurunegala. Continuação até Dambulla e chegada à entrada do Templo Dourado de Dambulla, Património da Humanidade e um importante local de peregrinação desde há 2200 anos. O complexo de 5 caves, com mais de 2000 m2 de paredes pintadas é a maior área de pinturas encontrada no mundo e contém mais de 150 imagens de Buda. Transfer ao hotel em Sigiriya ou Habarana e resto do dia livre. Jantar e alojamento. 

DIA 4 – SIGIRIYA OU HABARANA / POLONNARUWA / SIGIRIYA OU HABARANA
Pequeno-almoço
. Saída para Sigiriya, a "Fortaleza do Céu”, que é talvez a mais fantástica da ilha. É também conhecida como a “Pedra do Leão”, por causa de um leão que costumava estar à entrada da fortaleza.  A pedra ergue-se a uma altura de cerca de 152 metros. No cume, estão as fundações do que outrora foi um grandioso palácio, com jardins e piscina. Depois, saída para Polonnaruwa, declarada Património da Humanidade pela UNESCO. Aqui poderá observar as ruínas do Palácio Real, bem como o Gal Vihare, um santuário de pedra que tem 3 estátuas de Buda em diferentes posturas: sentado, de pé e reclinado. Existe também a estátua de Parakrama Bahu, todas exemplos das esculturas de pedra cingalesas. Transfer ao hotel em Sigiriya ou Habarana e resto do dia livre. Jantar e alojamento. 

DIA 5 – SIGIRIYA OU HABARANA / MATALE / KANDY
Pequeno-almoço
. Saída para Matale, cidade conhecida pelo seu clima acolhedor e pelas suas especiarias perfumadas. Visita ao jardim de especiarias onde será possível ver como as mesmas são plantadas e processadas. Além disso, desfrute de uma massagem ayurvédica de 10 minutos nos jardins de Matale. Transfer até Kandy. Pela noite, assista a um espetáculo de danças tradicionais. Jantar e alojamento.

DIA 6 – KANDY / NUWARA ELIYA
Pequeno-almoço
. Visita às principais atracções de Kandy. Esta cidade, Património da Humanidade, foi a capital do último estado cingalês da ilha a cair sob o domínio estrangeiro. Visita ao Templo do Dente de Buda, onde também é possível apreciar o palácio e os jardins que partilham o complexo com o templo e o lago artificial que rodeia grande parte da cidade. Transfer de Kandy para uma plantação e fábrica de chá. Na plantação, observação de todo o processo e fabrico do chá. De seguida, desfrute de uma degustação do autêntico chá do Ceilão, considerado uma das melhores misturas do mundo. Continuação para Nuwara Eliya, onde pelo caminho passará por campos verdejantes repletos de plantações de chá. O distrito de Nuwara Eliya é conhecido como "Little England" pela sua atmosfera animada e aspeto colonial. Jantar e alojamento.

DIA 7 – NUWARA ELIYA / ELLA / YALA OU TISSAMAHARAMA
Pequeno-almoço
. Saída para Ella, percorrendo as belas paisagens verdes das Terras Altas Centrais e apreciando paisagens como a selvagem cascata de Ravana. Segue-se a visita do Parque Nacional de Yala, onde será feito um curto safari num jipe rústico sem ar condicionado. Neste parque nacional encontram-se elefantes, javalis, búfalos, leopardos, ursos, veados e crocodilos, bem como grandes bandos de aves autóctones e migratórias. Transfer até Yala ou Tissamaharam. Jantar e alojamento. 

DIA 8 – YALA OU TISSAMAHARAMA / WELIGAMA / GALLE / BENTOTA OU BERUWALA
Pequeno-almoço
. Saída para Weligama para ver os pescadores a praticarem a sua forma única de pescar, que consiste em prender as redes a uma estaca que se projecta 20 a 50 metros para o mar. Continuação para Galle, cidade histórica situada no sudoeste do Sri Lanka e o melhor exemplo de uma fortaleza construída pelos portugueses durante os 153 anos em que dominaram o país. Visita à fortaleza que é hoje Património Mundial da UNESCO. Transfer até Bentota ou Beruwala. Jantar e alojamento.

DIA 9 – BENTOTA OU BERUWALA / MALDIVAS 
Pequeno-almoço
. Em hora a combinar localmente, transfer para o aeroporto para embarque em voo com destino às Maldivas. Chegada e transfer para o hotel seleccionado. Alojamento. 

DIA 10 a 12 – MALDIVAS 
Pequeno-almoço
. Dias livres neste paraíso tropical. Alojamento. 

DIA 13 – MALDIVAS / PORTUGAL
Pequeno-almoço
. Em hora a combinar localmente, transfer para o aeroporto para embarque em voo de regresso a Portugal. Noite a bordo.

DIA 14 – PORTUGAL
Chegada. 

Notas

SRI LANKA

1. REQUISITOS DE ENTRADA
A entrada para estadias de curta duração está sujeita à obtenção prévia de autorização online - Electronic Travel Authorization (ETA), mediante o pagamento de uma taxa (50$, valor sujeito a alteração prévia). A ETA será válida para 30 dias a contar da data de chegada ao país e poderá ser prorrogada até um período máximo de 6 meses. É obrigatório que o seu passaporte seja válido por mais de 6 meses após a data de entrada no país.

2. VACINAS
Aconselha-se, antes da partida, a realização de uma consulta médica de aconselhamento ao viajante.

3. MOEDA
A Moeda local é a Rupia Cingalesa - 1€ aprox. 226,977 LKR.

4. LÍNGUA
A língua oficial é o Cingalês e Tâmil.

5. DIFERENÇA HORÁRIA
GMT + 6hrs

6. CLIMA
Sri Lanka goza de um clima tropical com duas estações distintas - a seca e das chuvas. A melhor época do ano para visitar o oeste, as montanhas e a costa sul é entre dezembro e março, enquanto os meses entre maio e setembro são mais agradáveis na costa leste.

7. GASTRONOMIA
Não se deve ingerir água que não seja engarrafada e selada e alimentos crus. É importante ter em mente que o gelo das bebidas pode não ser de água potável.


MALDIVAS

1. REQUISITOS DE ENTRADA
Não é necessário visto para os cidadãos Portugueses, no entanto cada passageiro deverá ter consigo o passaporte válido 1 mês após a data de regresso.

2. VACINAS
Os visitantes que se desloquem às Maldivas não precisam de vacinas ou medicação contra a Malária, a não ser que venham de alguma zona infetada pela febre-amarela.

3. MOEDA
A moeda local é a Rufiyaa - 1EUR aprox. 17,25 MVR e o Laaree - 1 Rufiyaa equivale a 100 Laarees. O USD Dólar é a moeda estrangeira mais comum nas Maldivas, no entanto os euros também são aceites na maioria dos hotéis. Os pagamentos nos resorts também podem ser efetuados por cartões de credito.

4. LÍNGUA
O idioma oficial é o Dhivehi mas em todos os hotéis fala-se pelo menos o inglês.

5. DIFERENÇA HORÁRIA
UTC/GMT +5 hora

6. ELETRICIDADE
240 Voltes, 50 Hz

7. CLIMA
O Oceano Índico funciona como uma reserva de calor, absorvendo, armazenando e libertando lentamente o calor tropical. Durante o ano, a temperatura das Maldivas varia entre os 24 °C e os 33 °C. Embora a humidade seja relativamente alta, a constante brisa fresca do mar mantém o ar quente em movimento. A época alta nas Maldivas é de dezembro a abril, período em que a ocorrência de chuva é menor, sendo que abril é o mês mais quente. Duas estações dominam o clima das Maldivas: a estação seca, associada à monção norte de inverno, e a estação das chuvas, que traz ventos fortes e tempestades. A mudança da monção seca para a húmida ocorre durante abril e maio. Durante esse período, os ventos vindos do Nordeste contribuem para a formação da monção, que atinge o arquipélago em junho e vai até o final de agosto.

8. VESTUÁRIO
Recomenda-se o uso de roupas de algodão para evitar o calor e a humidade. O nudismo é uma ofensa no país. Quando visitam ilhas habitadas, devem ser respeitadas as tradições e a religião dos locais usando roupas que cubram as coxas e os ombros. Protetor solar, repelente de insetos, e chapéus são necessários para uma estadia confortável.

9. MERGULHO
É possível praticar mergulho durante todo o ano, no entanto a visibilidade e temperatura debaixo de água, e a fauna marinha, variam consoante a estação. Durante a estação seca, de dezembro a abril, recomenda-se a prática na costa leste, e durante a estação chuvosa, de maio a outubro, o lado ocidental é o melhor.


Pedido de Reserva




Verificar Disponibilidade